in

História da Camisa do Real Madrid

Eleito pela FIFA como o maior clube do século XX, o Real Madrid Club de Fútbol é uma equipe que dispensa comentários ou apresentações. Hexacampeão mundial, rei da Europa com 12 taças da Liga dos Campeões da UEFA e soberano na Espanha com 33 ligas, o time da capital tem em seu uniforme todo branco uma identidade própria e conhecida por qualquer amante do futebol.

Antes de ser Real Madrid, o clube merengue foi Madrid Football Club, fundado oficialmente em 1902 e assim nomeado após experiências como New Football Club e Sky Football. Com a fundação do Madrid, os espanhóis adotaram como uniforme camisa e calção branco e meias e gorros azuis, inspirados no extinto Corinthian Football Club, da Inglaterra, que tinha fama mundial pelo ótimo futebol praticado e que seria inspiração para outro clube aqui do Brasil, o Sport Club Corinthians Paulista. O Madrid utilizou algumas outras variações com meias pretas e uma fina faixa laranja no calção até 1911, quando as meias em azul retornaram. Depois de ganhar do Rei Alfonso XIII a alcunha de Real em 1920, a diretoria do clube decidiu, em 1925, adotar por completo o uniforme do Corinthian de Londres com camisa branca, calção preto e meias pretas. Porém, o uniforme trouxe má sorte e a equipe perdeu dois clássicos para o Barcelona (um deles por 5 a 1 em casa), resultados que fizeram o branco voltar por completo.

A evolução das camisas merengues ao longo das décadas.

 

Fotos: CorazonBlanco.com

 

O Real campeão europeu de 1956 já vestia o uniforme todo branco.

 

No começo dos anos 50, o clube abandonou as meias coloridas e se vestiu todo de branco. Santa escolha, pois foi exatamente na década de 50 que o Real Madrid começou a construir sua impressionante história de títulos com o pentacampeonato consecutivo da Liga dos Campeões da UEFA (leia mais clicando aqui).

Hugo Sánchez com a camisa azul do final dos anos 80.

 

Camisa roxa de 1996-1997.

 

Fernando Redondo com a bela camisa preta do final dos anos 90.

 

Em 2002, ano de seu centenário, o Real vestiu uma camisa sem patrocínios e toda branca. Um traje de gala que rendeu a Liga dos Campeões daquele ano, com esse golaço de Zidane (foto). Imagem: L’Équipe.

 

 

Cristiano Ronaldo com a camisa laranja de 2013-2014.

 

 

Camisa rosa da temporada 2014-2015.

 

 

Com o passar das décadas, a equipe jamais mudou seu uniforme tradicional e apenas agregou variações para contrastar com o branco, ora pretas, ora azuis, ora roxas. Já o uniforme reserva teve mudanças mais contrastantes como camisa violeta e calção preto, uniforme todo roxo, todo vermelho, verde, azul, preto e até laranja. Até hoje, o clube sempre adota uma cor única diferente para seu uniforme reserva, mas o traje principal segue intacto: todo branco, todo límpido e inconfundível, como a rica e gloriosa história do clube mais imponente do planeta.

 

Leia mais sobre grandes esquadrões do Real clicando aqui!

 

Este texto foi uma parceria do Imortais com o Mantos do Futebol, mais completo site brasileiro de notícias sobre camisas de futebol. Acesse este link e confira as novidades e lançamentos de todos os clubes do mundo!

Licença Creative Commons
O trabalho Imortais do Futebol – textos do blog de Imortais do Futebol foi licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição – NãoComercial – SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em imortaisdofutebol.com.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença.

Escrito por imortaisdofutebol

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esquadrão Imortal – Independiente 1983-1984

Esquadrão Imortal – Santo André 2004