in

FIFA e associações de futebol discutem novamente a Copa do Mundo a cada 2 anos

 

A FIFA não está medindo esforços para botar em prática a Copa do Mundo a cada 2 anos – a ideia já é discutida há algum tempo. Desde agosto que o assunto entrou em pauta, já que é de grande interesse de Gianni Infantino, presidente da FIFA, que colocou na mesa uma série de mudanças no torneio. 

Atualmente a Copa do Mundo reúne 32 seleções de 6 federações do mundo (CONMEBOL, CONCACAF, UEFA, AFC, CAF e OFC), porém, o torneio passará a contar com 48 equipes a partir de 2026, na Copa do Mundo que acontecerá na América do Norte e teve candidatura conjunta de EUA, Canadá e México.

Ligada a essa mudança, a organização já pensava em transformar a competição para o formato bienal e pensa que isso não acabará com a magia do torneio, segundo relato divulgado na Exame de Gianni Infantino:

 

“Uma Copa do Mundo com 48 equipes (a partir de 2026) já foi decidida. Se ela acontecerá a cada dois ou quatro anos, isso está em processo de avaliação”, disse Infantino à imprensa em Israel. 

“Definitivamente acredito em termos mais eventos prestigiosos, seja a Copa do Mundo ou qualquer outra coisa (…) precisamente porque ser um torneio mágico talvez seja a razão para acontecerem com mais frequência.”

 

Com isso, a Copa poderia ocorrer novamente na África de maneira mais frequente, já que no continente o torneio aconteceu apenas uma vez (em 2010), inclusive a confederação africana sinalizou apoiar a ideia. Também teriam mais chances de outras seleções poderem ganhar a competição, fora todo impacto econômico do evento nos países-sede.

 

UEFA e CONMEBOL são contra o novo formato de Copa do Mundo

 

Igualmente a muitos jogadores e times, a UEFA e a CONMEBOL já se manifestaram contra o novo formato do torneio, inclusive a entidade sul-americana foi incisiva em apoiar a UEFA. Em outubro de 2021, a CONMEBOL divulgou um novo comunicado dizendo que não irá participar do torneio a cada 2 anos caso ele ocorra:

 

“1. Não há razões, benefícios ou justificação para a mudança promovida pela FIFA. Tendo isto em conta, os dez países que compõem a CONMEBOL ratificam que não participarão de uma Copa do Mundo organizada a cada dois anos.

2. O projeto em questão vira as costas a quase 100 anos de tradição do futebol mundial, ignorando a história de um dos eventos esportivos mais importantes do planeta. A CONMEBOL apoia a Copa do Mundo atualmente em vigor, com os seus prazos e sistemas de classificação, porque provou ser um modelo de sucesso, baseado na excelência esportiva e que recompensa o esforço, talento e trabalho planificado.”

 

Tanto a UEFA quanto a CONMEBOL concordam que o novo formato da Copa do Mundo acarretaria em prejuízos, podendo custar à entidade europeia e ligas nacionais o prejuízo de 7,8 bilhões de euros. Esses valores se referem a direitos de transmissão, acordos comerciais e toda logística envolvida no formato atual. Uma grande cartada das duas maiores confederações do planeta é criar uma Copa envolvendo os países das duas organizações. Atualmente, todos os campeões de Copa do Mundo são da UEFA ou da CONMEBOL, e um campeonato entre elas seria um grande evento e muito lucrativo.

Na Rivalry, quem é fã de esportes confere todas estas notícias do mundo dos esportes com a maior cobertura de apostas em futebol em uma plataforma moderna, totalmente dedicada a esportes.

 

FIFA afirma que novo formato pode trazer R$ 25 bilhões a mais aos cofres

 

No dia 20 de dezembro, houve um simpósio promovido pela FIFA que envolveu 207 associações. O tema foi discutido e veio à tona dois estudos feitos pela FIFA. O primeiro mostra que 63,7% dos participantes da pesquisa gostariam do campeonato neste modelo, segundo a própria divulgação.

Já o outro aponta um acréscimo no lucro de R$25 bilhões caso o torneio seja realizado de forma bienal, com receitas vindas de patrocínio, venda de ingressos e direitos de mídia. A FIFA afirma também que a redução do intervalo entre Copas geraria mais emprego e seria bom para todos os níveis econômicos envolvidos no torneio. Com essa reunião, Gianni Infantino espera chegar a um consenso quanto à proposta e abrir votação sobre o assunto.

Escrito por imortaisdofutebol

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

5 Comentários

  1. Sabemos que a motivação principal da FIFA é econômica. Uma Copa bienal duplicaria o orçamento da entidade, e atenderia os interesses de periferias do esporte. Entretanto, acredito que no final das contas devem acabar recuando, ou então propondo que o torneio seja trienal. Pessoalmente acho que podemos discutir o mundial de seleções a cada três anos, mas eu só aceitaria tal mudança com a comprovação de que não afetaria em demasia os clubes, e desde que haja uma completa alteração no calendário das seleções, com a diminuição de jogos irrelevantes e a proteção dos produtos tradicionais (Eurocopa, Copa América, Copa Ouro, etc).

  2. Infelizmente os dirigentes atuais só pensam em lucro próprio e estão se lixando para a tradição, só querem fazer média com federações de pouca/pouquíssimas/nenhuma expressão pra terem o voto e se perpetuar no poder. Triste. Porém, conmeboll vai contra, mas já fez copa América até em ano seguido.. Eu acho uma pena porque banalizaria o campeonato, perderia toda mística… Pra mim teria que aumentar pra 5 anos até se fosse pra mexer no formato.. Vamos aguardar que a UEFA e a conmebol mantenham a postura e essa idiotice não saia

  3. é irônico, esta FIFA, é apenas uma empresa que detém a marca sobre tudo que se relaciona ao futebol, cheia de erros, mas como toda empresa capitalista, precisa gerar lucros para sobreviver.

    Ja brigou para ser dona do futebol de salão ao qua conseguiu subjugar e as federações com medo de represálias se afiliaram á ela, mas com a patente dela a visibilidade deste futebol que acabou se por chamar “futsal” deu passos largos, enquanto para a FIFUSA/Panafutsal/AMF, parece campeonatos de varzea.

    Voltando a irônia da FIFA, e que foi dito para a conmenboll, criar sua Copa América de 4 em 4 anos para ao invés dos habituais a cada 2 anos, seria mais valorizado e conseguiria contratos + lucrativos.

    E aí vem a FIFA com a idéia de fazer a cada 2 anos???

    Vai entender, sem contar que a FIFA, evita as seleções levarem seus melhores para olimpiadas para não haver uma rivalidade entre os dois campeonatos…

    Puro interesse capitalista!!!

    AMBIÇÃO

    o problema será para os clubes, liberarem seus jogadores para seleções em eliminatórias, copas, Euro, America, Liga das Nações…

    Vai dar o que falar…

      • Isso mesmo “Imortais”, é um tiro que pode dar certo e trazer retorno financeiro para a entidade, mas ao mesmo tempo, todo o glamour de 4 anos que isso hoje em dia, caracterizamos como um ciclo… vc precisa abrir espaços para outros poderem também sobreviver, como campeonatos locais, onde as federações ganham os seus…

        Clubes detém contratos milionários, e ficar cedendo seus jogadores, por mais que eu sempre achei justo ceder, elas também são empresas e precisam destes para avançarem, ganharem os seus e sobreviverem.

        Espero que não de certo!

        A idéia da quantidade maior é valido, vc abre as portas para ter sempre seleções de tradições, novos expoentes e sempre ter o “craque” em um mundial!

        Não tivemos um Weah… Schevchenko somente uma vez… Não tivemos o Aubameyang…Litmanem…. e por aí vai…

        Abs.

Esquadrão Imortal – Atlético-MG 2021

Jogos Eternos – Corinthians 7×1 Santos 2005